Artigos

Diocese de Bragança Paulista divulga nota contrária ao aborto

Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal promove audiência pública sobre a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. Haverá transmissão ao vivo pela TV Justiça, pela Rádio Justiça e pelo canal do STF no YouTube, na sexta-feira dia 03, e na segunda-feira dia 06 de agosto.

Mais de 40 representantes de diversos setores envolvidos na questão, entre especialistas (médicos), instituições e organizações nacionais e internacionais, foram selecionados para contribuir com informações para a discussão do tema, que é objeto da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 442, ajuizada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSol). Na oportunidade a CNBB estará presente.

A Igreja não é a favor do aborto que é sempre um não a vida, mas acolhe no seu interior desde sempre, por meio de suas Paróquias, Comunidades e Instituições afins, muitas mulheres que viveram e vivem essa trágica situação com sequelas irreparáveis. A vida é Dom de Deus e preservá-la é a nossa vocação primeira.

Julgamos que o que está em questão é a saúde pública deteriorada e sem a atenção que lhe é devida. O que está em jogo é a vida das mulheres e de tantas outras pessoas em situação vulnerável, que não tem onde recorrer quando se trata do sofrimento e da doença. Portanto, uma questão de política pública que muitos daqueles que nos representam não se dispõem a cuidar e, muito aquém do nosso povo pobre e a margem do essencial para viver dignamente.

Cremos que o bom senso dos que estarão presentes neste debate falará mais alto, pois é a vida que clama por dignidade e superação da violência. Cremos que a aprovação do aborto reforça a discriminação das mulheres que o praticam e dos que com ela colaboram para tal ato. Cremos ainda que o aborto mata não só uma vida indefesa, mas aquela que a gerou e isso é contra o Projeto do Deus da vida, revelado por Jesus Cristo seu Filho.

Acompanhemos com atenção, dando sempre nosso apoio para que a vida prevaleça. Não nos falte a capacidade de indignação diante de tal ameaça, com também a oração para iluminar as mentes daqueles que expressarão sua opinião. Não está em jogo credo ou religião, mas a grandeza e a beleza da vida sempre a ser acolhida e amada.

Bragança Paulista, 30 de julho de 2018.

Dom Sérgio Aparecido Colombo

Bispo Diocesano

“Como aquele que serve”

Palavra do Presidente

Facebook