Notícias

Diocese de Piracicaba abre Porta Santa na Catedral

12362782_495637950598181_1417770522608502335_o

Daqui a poucos dias a misericórdia se fará humano e virá morar no meio de nós. E, é neste tempo que também iniciamos o Ano Extraordinário da Misericórdia. Toda a Igreja é chamada pelo Papa Francisco, por meio da Bula de Proclamação Misericordiae Vultus (O Rosto da Misericórdia), a viver plenamente este momento santo de reconciliação com Deus e com o próximo.

Neste ano da Graça, o Sumo Pontífice abriu no 3º Domingo do Advento, 13 de dezembro, a Porta Santa da Catedral de Roma, a Basílica São João de Latrão. Foi a terceira Porta Santa aberta por Francisco neste Jubileu: a primeira foi em Bangui, capital da República Centro Africana, em 29 de novembro e a segunda na Basílica de São Pedro, em 8 de dezembro, abrindo oficialmente o Ano Santo da Misericórdia.

Também no dia 13, pela primeira vez na história, as Portas Santas foram abertas em todas as Catedrais do mundo. O gesto foi um pedido do Papa Francisco que quer que todas as pessoas tenham a oportunidade e a possibilidade de peregrinar até uma “Porta da Misericórdia” e, seguindo as orientações da Igreja, possam receber as indulgências previstas para o Ano Santo Extraordinário. “Abrimos a Porta Santa, em Roma e em todas as catedrais do mundo. Este simples sinal é um convite à alegria. Inicia o tempo do grande perdão. É o Jubileu da Misericórdia. É o momento para redescobrir a presença de Deus e a sua ternura de Pai. Deus não ama a rigidez. Ele é Pai, é terno. Faz tudo com a ternura de Pai”, disse o Pontífice.

Na Diocese de Piracicaba, a abertura da Porta Santa na Catedral Santo Antônio, ocorreu também no 3º Domingo do Advento. Mais de 1.500 fiéis que vieram das 68 paróquias, dos 15 municípios, lotaram a Catedral.

Presidida por Dom Fernando Mason e concelebrada por todo o clero diocesano, a celebração rica em simbolismo emocionou a todos, especialmente no momento da abertura da Porta Santa, quando o bispo proferiu o Salmo 118 “Esta é a porta do Senhor. Abri-me as portas da justiça. Por vossa grande misericórdia entrarei em vossa casa, Senhor”.

Na homilia, Dom Fernando ressaltou que a misericórdia tem um nome, Jesus Cristo, que se fez visível no meio de nós para mostrar toda a misericórdia do Pai para com sua criação. “Somos míseros, mas temos um Deus que é bondoso e tem misericórdia por cada um de nós”. O bispo lembrou ainda que todos nós que passamos ou ainda vamos passar pela Porta Santa, seja na Catedral ou nas matrizes localizadas nas Regiões Pastorais, devemos nos esforçar para sermos misericordiosos como o Pai, que é todo misericordioso.

As Portas Santas ficarão abertas durante o ano de 2016 em todas as regiões pastorais da diocese.

De Piracicaba, Rosiley Lourenço, Assessoria Dicoesana de Comunicação

 

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter