Do Regional Notícias

Pastoral Carcerária participa de audiência com o Secretário de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo

O Bispo de Catanduva (SP) e Referencial da Pastoral Carcerária no Regional Sul1 da CNBB, que compreende o Estado de São Paulo, Dom Otacilio Luziano da Silva, acompanhado pelo Coordenador Estadual da Pastoral Carcerária no Regional Sul1, Deyvid T. Livrini Luiz e pelo Assessor Espiritual, Padre Emerson Andrade de Lima, esteve em São Paulo, no último dia 19 de junho de 2018, para audiência com o Secretário de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, Dr. Lourival Gomes.

A audiência teve por objetivo tratar sobre questões referentes ao aspecto das restrições de acesso que as Igrejas e demais Religiões tem se deparado no Cárcere.

O Secretário recebeu cordialmente os participantes e deu os devidos esclarecimentos sobre o momento pelo qual passa o Sistema Prisional no Estado de São Paulo, abordando e justificando as restrições por questões de segurança. Relembrou, entretanto, que a questão de Segurança Pública não se limita ao Sistema Prisional e enfatizou o respeito que tem pelo trabalho da Pastoral Carcerária e de toda Igreja Católica, garantindo que a situação voltará à sua normalidade em período breve.

Coordenação estadual com o bispo diocesano dom Otacílio (Foto: Arquivo Pastoral Carcerária).

Dom Otacilio agradeceu a disponibilidade do Secretário em recebê-lo, juntamente com os demais membros da Pastoral Carcerária. Lembrou que a Igreja apenas deseja que o trabalho de Evangelização seja executado integralmente. Discorreu sobre a necessidade de a Igreja ser fiel à sua Missão de estar próxima àqueles que sofrem e que se encontram privados de liberdade, assim como também Jesus esteve preso. Visitar os presídios é o mesmo que visitar Jesus presente na pessoa de cada encarcerado.

O Coordenador Estadual da PCr, Deyvid, que tem mantido contato direto com o Secretário, expos a situação das equipes de Pastoral Carcerária em todo Estado e colocou as dificuldades pelas quais elas têm passado. O Secretário fez questão de frisar que resoluções e portarias que garantem o direito a Assistência Religiosa permanecerão inalteradas. Ele reiterou que deixou a cargo de cada Diretor avaliar a situação atual em sua respectiva Unidade e assim encerrar (ou não) as restrições.

Por fim, ficou acordado de que a Pastoral Carcerária Estadual manterá o diálogo com a Secretaria da Administração Penitenciaria a fim de encaminhar e resolver todas as questões abordadas o mais rápido possível. O Secretário agradeceu a presença dos participantes e novamente se colocou à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários.

Com informações da Pastoral Carcerária do Regional Sul 1

 

 

Palavra do Presidente

Facebook

Assine nossa newsletter