Pastoral Carcerária realiza Assembleia Estadual

Carcerária_site

Agentes da Pastoral Carcerária de todo o estado de São Paulo, Regional Sul 1 da CNBB, se reuniram nos dias 1, 2 e 3 de abril em assembleia estadual, na Casa de Retiros Magnificat, em São José dos Campos. O encontro teve como tema central o Ano da Misericórdia e contou com a presença do bispo diocesano de São José dos Campos, dom Cesar Teixeira, do coordenador estadual, Deyvid T. Livrini Luiz e de Pe. Valdir João Silveira, coordenador nacional.

Ao longo da assembleia, os agentes e coordenadores debateram sobre os maiores desafios de trabalho, principalmente neste Ano da Misericórdia, ainda mais propício para a realização e divulgação das ações pastorais. Comentou-se ainda sobre o encarceramento em massa no Brasil, as tentativas de privatização do sistema carcerário e a revista vexatória.

“A população carcerária no estado de São Paulo aumentou de 170 mil para 226,5 mil detentos nos últimos quatro anos. Diante deste crescimento assustador pedimos que o Senhor envie operários para sua messe”, comentou José Santos, coordenador diocesano da Pastoral Carcerária.

O Brasil já possui a terceira maior população carcerária do mundo, segundo dados do InfoPen (Levantamento Nacional de Informações penitenciárias), do Ministério da Justiça.   Atualmente, são mais de 700 mil pessoas presas. Enquanto países com altas taxas de encarceramento têm diminuído suas populações prisionais, entre 2008 e 2014: EUA, China e Rússia, o Brasil, nos últimos anos, teve um acréscimo de 33%.

Pastoral Carcerária – A Pastoral Carcerária é ligada a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vinculada à Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz que trabalha para levar o Evangelho de Jesus Cristo às pessoas privadas de liberdade e zelar para que os direitos humanos e dignidade humana sejam garantidos no sistema prisional. Através da ação de voluntários, a Pastoral Carcerária realiza visita a todas as dependências prisionais: celas em geral, inclusão, celas de castigo, seguro, enfermaria. Diálogo com a sociedade a fim de promover uma consciência coletiva comprometida com a vida e a dignidade da pessoa humana.  A Pastoral mantém contatos e relações de trabalho e parceria com organismos dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, como também ONG’s locais, nacionais e internacionais. (Com informações Pastoral Carcerária)

Categoria: Comissões Episcopais Pastorais